AGOSTO 2010

cafésolo

quinta-feira, 9 de julho de 2009

GENTE FELIZ, EM FORMA DE TEMPESTADE




Já passa das duas horas da madrugada,
o trabalho atormenta-a, numa espécie de turbilhão
que cresce com o avançar de cada minuto
em cada segundo…

Aparece e desaparece, do meu campo de visão
à velocidade de um relâmpago,
rivalizando estoicamente

com a intensidade e brilho do Sol!

Move-se pela combustão da ansiedade,
uma enorme vontade de ver
cortada a fita que sempre aparece
no final de todas as corridas
que a vida nos proporciona

(Eu sei que ela sabe, que acredito
naquilo que faz, assim como ela própria sabe
que não pode nem deve falhar…)

“Mulher furacão!”, berrei eu aos céus,
num uivar tão brutal

que a dissuadiu da sua focalização…
Ela olhou-me, de fio a pavio,

esboçou um sorriso breve,
numa espécie de tique nervoso
e sussurrou-me ao ouvido

num timbre de voz
manso e terno:
- Tenho pouco tempo…
Preciso manter-me na dianteira…

E assim foi… Nada mais afiançou!
Seguiu seu caminho sem permitir
que os seus perseguidores imaginários
conseguissem sequer conjecturar
o odor da sua brevíssima
pausa feita aqui...

Trabalho!
Esse mesmo "amigo" da onça
que nos trará sempre
carretas de impaciências e
outras cenas que tais…

É mesmo!
- Dos fracos não reza a história!


(E tanto evoluiria um país relaxado,
se mais tempestades de felicidade houvesse,

se todos fossemos feitos dessa mesma massa,
que a uns escolhe e a tantos outros tolhe!)


mpc - Copyright ©

4 comentários:

  1. Perfeito! Nada mais a acrescentar! Bjs

    ResponderEliminar
  2. DESTACO ESTA PARTE E COMENTO NO GERAL:
    SOU SUSPEITA COMO DIZES MAS ADORO O K ESCREVES K ME PAREÇE SER TIPO UMA CONVERSA NORMAL E BANAL K SAI DA TUA BOCA EM POUCOS INSTANTES....SENSACIONAL

    Trabalho!
    Esse mesmo "amigo" da onça
    que nos trará sempre
    carretas de impaciências e
    outras cenas que tais…


    BJOKASSSSSSSSSSS

    ResponderEliminar
  3. Um furacão de emoçoes
    que lhe percorre o corpo
    sem forma de sair
    até que tudo explode
    em nuvem de lágrimas ou sorrisos
    vive assim sem o contrariar
    porque simplesmente
    sente e vive a vida...

    ResponderEliminar