AGOSTO 2010

cafésolo

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

ONDE QUERES IR?



Onde queres ir?

Qual seria o cenário ideal
que faria os teus olhos sorrir outra vez?
Não sei se entendi a última parte
da prosa que deles li,
e, daqueles últimos instantes
recordo, sim, aquele impulso simétrico
entre a tua pressa de sair do carro
e a enorme precisão dum «check-in»
que te esperava impaciente,
numa «passagem dum querer chegar» onde,

parecia não quereres ir.
Depois regressei a casa,
atrasei-me por algumas horas
noutras bandas,
mas aquele sinal gráfico
que indica interrogação,
ainda hoje se mantém
arreigado num nó
que me moí
junto à garganta.

1 comentário:

  1. Parece-me que não quereria ir a lado algum, né?

    ResponderEliminar